sábado, agosto 28, 2010

Na mídia

Reportagem sobre a apresentação na Prefeitura de Ilhéus do projeto da Lagoa Encantada.Jornal Bahia On Line

sexta-feira, agosto 27, 2010

Ecoturismo na Lagoa Encantada: a vez de Aritaguá


Hoje foi a vez de reunir com representantes de associações de moradores de Aritaguá. Pudemos apresentar a proposta do projeto de revitalização da região, com foco no ecoturismo e, mais ainda, coletar sugestões e contribuições valiosíssimas. Por exemplo, que tal passar algumas horas ao lado de um experiente pescador -fala, Wilson!-, na beira do Rio Almada, pescando e conversando, num cais projetado e construído com segurança e bem agradável? Você pesca, eles já limpam o peixe e você escolhe se leva ou grelha ali mesmo...



Na praça seca-se cacau. Há tradição de carne ou peixe defumado. Tem um quibe especial no bar em frente e muitos pescadores ainda vivem e se alimentam do resultado de seu trabalho.





E ainda teremos o que, no projeto, chamamos de "Parque Temático Estação de Aritaguá". Um verdadeiro museu da memória ferroviária da região seria instalado na última estação que permanece da antiga estrada de ferro que chegou a ligar Ilhéus a Uruçuca e pretendia chegar a Vitória da Conquista, ainda que em ruínas.



Um passeio, uma trilha, um mirante e a surpresa de uma locomotiva, hoje quase destruída pela ferrugem, recuperada e transformada em atração para os visitantes. Uma parceria entre os proprietários -Anisio e Eduardo Hora- e a comunidade servirá para empregar jovens na operação toda e aumentar a auto-estima dos moradores. O brilho nos olhos de quem mora ali garante que este é o caminho.

Imagem do rio Almada, e a área onde o projeto prevê o "Parque Temático Estação de Aritaguá". Veja a pequena construção na entrada da fazenda, que está na foto anterior.

Rebeldes

Tenho deparadao com maior frequência com pessoas que costumo classificar como "rebeldes". Sim, o mundo precisa deles. A mesmice é evitada, a evolução acontece, os maus costumes são afastados, a acomodação dos outros se evidencia...

É fácil identificá-los. A aparência sempre é delicadamente desleixada. Não aderem a modismos. Aliás, combatem-nos. Procuram ser tudo menos fúteis. Ou, pelo menos, parecer alguém que não tenha conteúdo.

Outra característica: são contestadores sutis. Não fazem passeatas, ou severas demonstrações de insatisfação, pois isso é para as massas e eles não fazem parte de massas. Sorriem com ironia -ironia é uma grande companheira deles- e com apenas uma frase derrubam ideias conservadoras.

Minha observação tem um sentido. O reflexo que este "jeito de ser" provoca na postura corporal, na saúde e no estado emocional, ao longo do tempo, pode ser terrível...

Enquanto adolescentes e jovens recentes, este grupo faz sucesso e ajuda a humanidade a prosseguir. Demonstram que existe vida longe da massacrante unidade das tribos organizando uma tribo "anti-tribos". Sim, há contradições, mas eles não ligam. São rebeldes...

Na idade adulta, por volta dos 30 anos, vêm filhos, casamento, profissão, trabalho, responsabilidades e dores, muitas dores...

Eles não fizeram exercícios nem controle alimentar, coisas de quem "adere ao sistema". Nunca andaram eretos e com uma postura -coluna vertebral, ombros, escápulas, cervical- em simetria, alinhada. Cuidar da saúde parecia ser algo da moda, pois nas academias pululavam meninas e meninos clonados, fortinhos, sarados, cabelos e unhas produzidos em uma indústria única, em série. Eles davam de ombros e passavam à distância. Não estavam errados, a futilidade sempre foi, sim, algo a ser combatido.

Minha percepção, então, refere-se ao impacto que isto causou. Na época da janela de oportunidade, por exemplo, para descobrir o prazer com atividades físicas, estavam distantes, ocupados criticando o "sistema". A questão é que não se vive sem exercícios regulares. O resultado é trágico.

Meus "observados" estão com uma postura péssima, acumulando gordura -nas artérias, além dos quadris-, assumindo emoções depressivas -carência de serotonina- e portando hérnias discais e muitas dores.

A virada é necessária, sem perder a rebeldia jamais.

Há modalidades que atendem esse grupo. Pilates, Tai Chi, natação, têm atraído indivíduos desta espécie. Mas é inevitável que compreendam que a rebeldia tem lugar no mundo, mas pode se voltar contra o rebelde. Seu corpo é sua arma de ação contra o que te ameaça e é bom que esteja sadio e de prontidão!

quinta-feira, agosto 26, 2010

Lagoa Encantada: apresentação às secretarias municipais



Hoje pela manhã, no salão nobre do Palácio Paranaguá, representantes das secretarias municipais de meio ambiente, turismo, educação, planejamento, do gabinete do prefeito, da assessoria de comunicação, da Embasa, e outras instituições tiveram a oportunidade de conhecer o Projeto de Revitalização da Lagoa Encantada. Além de observar detalhes da proposta, puderam discutir a participação do poder público municipal e também enumerar ações que já estão programadas para a região do projeto.

Há interesse comum de que a prefeitura seja mais do que uma parceira e ficou acordado que um pequeno grupo seria criado ali para acompanhar o desenvolvimento do projeto.

Amanhã estaremos em Aritaguá, com representantes daquela comunidade e outras da margem direita do Rio Almada, como Sambaituba e Urucutuca. As contribuições têm sido efetivas e reforçam as estratégias do projeto.



quarta-feira, agosto 25, 2010

Lagoa Encantada: as apresentações começaram



O Projeto, sob responsabilidade da Parkia Consultoria e minha coordenação geral, está sendo apresentado a diversas instituições para conhecimento e coleta de sugestões. Já foi conhecido pelos membros da ATIL. Hoje pela manhã representantes de associações do litoral norte estiveram reunidos com a equipe do projeto na Ponta da Tulha. Um sucesso.




Todos ficaram satisfeitos e confiantes de que há algo de novo no ar. Também é consenso de que não será fácil, mas os primeiros passos estão sendo dados.

Amanhã será a vez de apresentar para as secretarias municipais (às 10:00 hs no Palácio Paranaguá) e na sexta-feira, para representantes de associações da margem direita do trecho do Rio Almada após a Lagoa Encantada, em Aritaguá.

Aos poucos vamos trazendo aqui, também, os detalhes.


Reunião com representantes de associações do litoral norte de Ilhéus.











Reunião com membros da ATIL - Associação de Turismo de Ilhéus e ONGs

terça-feira, agosto 17, 2010

Censo 2010: alguém entendeu isso?!

2.04 – O ESGOTO DO BANHEIRO OU SANITÁRIO É LANÇADO (JOGADO) EM:
1 - REDE GERAL DE ESGOTO OU PLUVIAL
2 - FOSSA SÉPTICA
3 - FOSSA RUDIMENTAR
4 - VALA
5 - RIO, LAGO OU MAR
6 - OUTRO

Desde quando rede de esgoto é igual a rede pluvial?



No bairro do Pontal, em Ilhéus, assim como 60% da cidade, não há coleta de esgoto. Na última "reforma" aproximei-me de um trabalhador que estava cavando, no meio da via, com metade do corpo dentro de um buraco.

- O que vocês estão fazendo?

- Refazendo a rede de esgoto.

- Esgoto? - Falei, estupefato. - Mas no Pontal não tem rede de esgoto!

- Ah, fala sério, isso todo mundo sabe. É que todo o esgoto é jogado aqui na rede fluvial (sic).

E o questionário do Censo 2010 assumiu: rede pluvial e rede de esgoto é a mesma coisa. Vai tudo para o rio! Todo mundo, então, cravando a resposta número 1. E -viva!- não precisaremos mais de rede de esgoto!

segunda-feira, agosto 16, 2010

Parkia Consultoria


Nome científico: Parkia pendula (Willd.) Benth. ex Walp.
Família: Fabaceae.
Sinônimos botânicos: Inga pendula Willd., Mimosa pendula (Willd.) Poir.
Outros nomes populares: andirá, boloteiro, faveira, faveira-bolota, pão-de-arara, arara-tucupi, visgueiro, boloteria, rabo-de-arara, jupuuba, fava-bolota, faveira-de-chorão, visgueira, joerana, joeirana, arara-petiu, faveirão, joarana, juerana, jupiuba, jupuuba, macaqueiro, mafua, muira-rema, muirareina, paricá, pau-de-arara, procaxi, sabiu, pau-de-sândalo.
Propriedades medicinais e indicações: assepsia de úlceras e feridas, hemorragias.


FOCO
Meio Ambiente
Ações socioambientais
Turismo Sustentável
Arquitetura e Urbanismo Bioclimáticos
Desenvolvimento Humano


Pioneira no Programa de Certificação em Turismo Sustentável – PCTS / Bem Receber. Responsável pela integridade da aplicação (Fases I e II) do programa na região de Ilhéus e Itacaré, Bahia. Responsável pela Fase I da aplicação do programa na Chapada Diamantina, Bahia. 2005/06.

Treinamento e capacitação da comunidade indígena Tupinambá, em Olivença, distrito do município de Ilhéus, Bahia, com ênfase na inclusão na atividade turística. 2006.

Planejamento, projeto e implantação da Hospedaria Morro de Pedra, em Boa Vista do Tupim, com ênfase em turismo sustentável, rural e científico. A partir de 2005.

Coordenação local do evento internacional promovido pelo TOI – Tour Operators Initiative, associação das maiores operadoras turísticas internacionais, pela sustentabilidade da atividade turística. Realizado em Itacaré em 2005.

Criação e formatação do abrangente projeto "Revitalização Urbanística, Ambiental, Social e Econômica da região sob influência da Lagoa Encantada, Ilhéus, Bahia", com finalização prevista para outubro de 2010.

fred@parkia.com.br

Lagoa Encantada: ATIL animada!



Apresentamos agora pela manhã a estrutura do projeto de revitalização da Lagoa Encantada a alguns membros da Associação de Turismo de Ilhéus - ATIL. O foco principal é o ecoturismo mas, claro, sem capacitação e infraestrutura, nada seria possível.

O resultado foi fantástico. Todos puderam contribuir, comentar, criticar, elogiar. Unanimidade no pensamento de que é um projeto diferenciado e que todos devem se unir pelo seu sucesso.

Os diversos programas estão sendo formatados, em cinco eixos temáticos: Gestão, Educação, Qualidade de Vida, Ocupação e Renda e Ecoturismo. A metodologia prevê encontros desse tipo, nesta fase, para permitir, justamente, esta participação e coletar mais ideias que possam ser agregadas ao projeto.



É o início, o ponto de partida. A equipe está ainda mais animada, assim como percebemos os membros da ATIL! Parabéns a todos!

domingo, agosto 15, 2010

Lagoa Encantada: turismo comunitário


Chegou a hora de apresentar um projeto consistente para um dos principais atrativos da região sul da Bahia.

A Lagoa Encantada já foi assunto de muitos estudos, diagnósticos, monografias, levantamentos, dissertações, teses, oficinas, debates... Tentativas e erros. Enquanto isso a população desencanta-se com as promessas e acostuma-se com as dificuldades. Resultado? Recursos naturais ameaçados e desperdício de um fantástico potencial educacional e de visitação.

Desde 2002 trabalho no desenvolvimento de um projeto que aborde as questões críticas para, finalmente, incluir a região sob influência da Lagoa Encantada na lista de destinos ecoturísticos internacionais. Pretensão? Não, acho que não.

O projeto amadureceu e, agora em 2010, está sendo detalhadamente formatado.

Não é uma invenção inteiramente minha. Há livros, artigos, exemplos em toda parte. Mas a aplicação a esta realidade única ao lado de certas inclusões criativas, são as grandes novidades. E a principal característica, e que a torna especialmente inovadora, é que toda a estrutura e a gestão serão entregues -100%- às comunidades. Sim, pensou em capacitação? Preparo? Aí está um dos pilares centrais da proposta.

Na verdade, são vários programas ligados a cinco eixos temáticos. Cada programa deverá receber o apoio de um patrocinador. Serão, então, vários financiadores, em conjunto, que viabilizarão programas que podem ou não ser geradores de receita.

Na metodologia de formatação do projeto, encargo da Parkia Consultoria e sob minha coordenação, há espaço para reuniões-consulta com diversas entidades, públicas e privadas. Amanhã, segunda-feira, 16/8, será a vez do trade turístico de Ilhéus. A Associação de Turismo de Ilhéus -ATIL- poderá conhecer os detalhes da proposta e oferecer contribuições, na Pousada La Dolce Vita, a partir das 9:00 hs. Ainda haverá reuniões com instituições construtoras de conhecimento -universidades, faculdades, Sebrae..-, com fiscalizadoras e licenciadoras -IBAMA, SEMA, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Projeto Orla, DPA, Capitania dos Portos, Conselho Gestor da APA...-, ONGs e, principalmente, conversas com associações comunitárias.

Entre em contato se tiver interesse em participar. Este é o momento.

Veja em http://desacelere.blogspot.com/2009/02/lagoa-encantada-ilheus-bahia.html uma postagem de fevereiro de 2009 (um ano e meio atrás!) a respeito de uma reunião na prefeitura de Ilhéus em que eu, mais uma vez, citei a existência de um projeto viável para aquela região.

quinta-feira, agosto 05, 2010

Ônibus ou túnel?


A empresa chinesa Huashi Future Parking Equipment trabalha num projeto que estou chamando de "tunel-ônibus".

Ao invés de metrôs, com alto custo, estes ônibus aproveitariam o espaço vertical das vias e, literalmente, passariam por cima dos carros!

Veja: movido a eletricidade e painéis solares, chegaria a uma velocidade máxima de 60 km/h, viajando em média 40 km/h. Ele teria 6 metros de largura, sendo suspenso do chão por até 5 metros, permitindo a passagens de veículos com 2 metros de altura. Em seus vagões caberiam 300 pessoas, totalizando cerca de 1.2 mil por veículo...

Será?...